Como ser mais presente na escola do meu filho?

24 de abril de 2023 | Educação Infantil, Fundamental 1, Fundamental 2

Na escola, nascem amizades e aprendizados para a vida toda. 

E não somente entre as crianças! 

  

Em alguma medida, todos os espaços são lugares de conhecimento e convivência, mas em nenhum isso é tão intensamente vivido como na escola. Nela, todas as ações têm objetivos de aprendizado e de promoção de uma convivência mais harmoniosa e produtiva. 

Claro que isso acontece entre educadores e estudantes, mas também pode (e deve) acontecer entre as famílias e escola. 

  

Aprendizado 

Sob o ponto de vista da escola, estar mais próxima da família é também conhecer melhor o aluno ou aluna, o que potencializa o trabalho educativo e, como consequência, o aprendizado dos estudantes. 

Sob o ponto de vista da família, além de poder acompanhar melhor a vida escolar do filho, essa parceria pode contribuir para a ampliação do próprio olhar sobre as potencialidades do filho e de como a educação pode interferir no seu desenvolvimento. 

  

Convivência 

Na escola, a vida é coletiva, pois ela é o centro de uma comunidade que tem interesses comuns e afinidades. Em geral, as famílias que buscam uma mesma escola compartilham valores e objetivos próximos. 

É comum que amizades formadas entre colegas durem a vida toda. Entre pais e mães não é raro acontecer o mesmo. Existem vários exemplos de famílias que se conheceram graças à amizade de seus filhos dos tempos escolares. Essas amizades facilitam as trocas de informação sobre os filhos, suas dificuldades e como cada um as enfrenta. Cultivar esse diálogo com outras famílias pode ajudar muito para afastar o sentimento de solidão que muitos têm ao educar um filho.  

  

Como as famílias podem se aproximar da escola? 

Nem sempre é fácil encontrar tempo em um cotidiano tão corrido, mas são muitas as ações possíveis:  

– Conversar com professores e coordenadores para saber sobre os objetivos educativos e o que eles esperam dos seus filhos. É uma boa chance para entender sobre novos métodos educativos e compará-los aos de seu tempo de estudante; 

– Participar dos eventos da escola e se apresentar a outras famílias e educadores em um ambiente mais descontraído gera empatia. Mais do que isso, você poderá ver como seu filho se relaciona com professores, funcionários e outros colegas; 

– Ficar atento aos comunicados que a escola envia e usar os canais de comunicação da família com a escola. Se esses canais de comunicação não funcionam como você gostaria, exponha sua preocupação; 

– Você pode estar mais perto da escola se aproximando do estudo de seu filho. Acompanhe o trabalho da escola, discuta as aulas do dia, os desafios e dificuldades que ele tem enfrentado. Celebre as conquistas; 

– Estar próximo da escola nem sempre requer presença física. Quando há alinhamento e parceria entre a família e a escola, e presença da família na vida dos filhos, o trabalho dos educadores flui com mais tranquilidade. 

  

Em resumo: 

– A parceria com a escola pode contribuir para a ampliação do olhar da família sobre as potencialidades do filho e de como a educação pode interferir no seu desenvolvimento; 

– As amizades entre as famílias facilitam as trocas de informação sobre os filhos, suas dificuldades e como cada um as enfrenta; 

– Converse com professores, participe dos eventos da escola, fique atento aos canais de comunicação oferecidos; 

– Acompanhe o trabalho da escola, discuta as aulas do dia, os desafios, descobertas e dificuldades que ele tem vivenciado. Celebre as conquistas; 

– Estar próximo da escola nem sempre requer presença física. 

O Post não tem posts relacionados no momento

Receba notícias sobre a CEB. Inscreva-se

Entre em contato pelo WhatsAppÍcone do Whatsapp
Entre em contato pelo WhatsApp
Ícone do Whatsapp