Como incentivar seu filho a estudar

10 de abril de 2023 | Educação Infantil, Fundamental 1, Fundamental 2

Investir mais no “faça o que eu faço” do que no “faça o que eu digo”.

Em poucas situações é tão clara a importância da parceria família-escola como quanto à valorização do aprendizado e à formação de hábitos de estudo.  

Enquanto na escola há o apoio de educadores, ambientes e horários voltados à formação de hábitos de estudo, por exemplo, a família pode ter uma atuação bastante eficaz dando exemplo, cultivando a curiosidade e valorizando o aprendizado.  

Dá muito trabalho, mas vale a pena  

O domínio por parte de seu filho de, vamos chamar assim, métodos investigativos, é lento e errante, mas vale para a vida toda. A expectativa de que o desenvolvimento de nossos filhos aconteça rapidamente pode causar muito estresse. Quem participa da aventura de ajudar no desenvolvimento de outra pessoa sabe do esforço e paciência que exige. Lembre-se de como você aprendeu a gostar de estudar; ou de como aprendeu a não gostar… Isso pode gerar empatia diante das dificuldades de seu filho.  

Excesso de regras não ajudam  

É necessário cuidado com excesso de regras descoladas da realidade ou interesses de seu filho. Melhor é ser parceiro nas descobertas sobre os temas de interesse dele. Em que mesmo ele está interessado? Apresente um livro a respeito, comente algo que você viu na internet ou sugira um passeio relacionado ao tema. Mostre interesse pelos assuntos estudados por seu filho e peça que ele o ajude a compreender. Mas é preciso cuidado para não transformar um interesse que nasceu nele em mais uma lição de casa aborrecida. Cultivar o prazer por novas descobertas é a melhor saída.  

Vamos passear!  

Procure ampliar o olhar de seu filho a partir de visitas a lugares diferentes dos que ele já conhece, sem transformar em obrigação de aprendizado de novos temas. Um museu, uma exposição, Jardim Botânico, Zoológico e tantos outros. Os interesses surgem de formas naturais e, muitas vezes, surpreendentes, mas para isso acontecer é fundamental estarmos expostos a novidades. Trocar impressões sobre os passeios também é essencial.  

Que tal jogar?  

O papel do jogo é muito importante. Dependendo da atuação de pais, mães e educadores, o jogo pode trazer compreensão da utilidade de regras, pode mostrar valor de estratégias, facilitar a compreensão do valor de se dedicar mais profundamente a uma tarefa, além de estreitar o vínculo entre os participantes.  

Como a família pode atuar?  

– Seja o exemplo que você gostaria que seu filho seguisse. Na medida do possível, mostre os desafios de aprendizado que você enfrenta e divida com ele suas estratégias;  

– Lembre-se de que gostar de estudar é antes de mais nada gostar de aprender! O que tem despertado o interesse de seu filho?;  

– Dê um reforço positivo sempre que seu filho estiver no caminho certo;  

– Ajude seu filho na organização para que ele tenha um dia menos fragmentado e dispersivo. Para nós, adultos, também é um desafio! 

O Post não tem posts relacionados no momento

Receba notícias sobre a CEB. Inscreva-se

Entre em contato pelo WhatsAppÍcone do Whatsapp
Entre em contato pelo WhatsApp
Ícone do Whatsapp