Sociointeracionismo – a metodologia do CEB   

20 de março de 2023 | Uncategorized

Apesar de existir há muitos anos, o sociointeracionismo, ou melhor, a concepção sociointeracionista na educação está mais atual do que nunca. Isto é, nunca foram tão valorizadas competências que envolvem interações em grupo, tais como comunicação, resolução de conflitos e trabalho em equipe, especialmente no mercado de trabalho. 

As escolas que orientam seu trabalho por essa metodologia entendem a aprendizagem centrada na interação com o outro, sejam professores ou colegas. Dessa forma, acreditam que a mediação do outro é fundamental para compreender o mundo e transformá-lo. Assim sendo, esta é uma metodologia que promove fortemente habilidades socioemocionais e relacionamentos interpessoais, tão importantes nos nossos dias. A participação, a manifestação e a colaboração dos estudantes estão no centro do trabalho pedagógico. 

Na concepção sociointeracionista, o contexto sociocultural de uma pessoa é determinante para o seu aprendizado e desenvolvimento. Ou seja, cada indivíduo é profundamente influenciado por suas interações com os outros e com o mundo ao seu redor. Além disso, um outro aspecto fundamental é a valorização dos repertórios sociais e culturais do estudante. Seus valores são respeitados e contribuem para o aprendizado de seus colegas. 

Como o Sociointeracionismo acontece na prática? 

Como as famílias podem verificar isso no cotidiano escolar? Isso pode ser verificado em uma escola com essa abordagem promove espaços coletivos de vivências, tais como projetos multietários, valoriza trocas de experiências e momentos de colaboração, além de reservar especial atenção aos relacionamentos que se formam no ambiente escolar. 

No CEB, são exemplos da abordagem sociointeracionista: 

  • – projetos multietários: foco em comunicação, colaboração inovação e competências socioemocionais;  
  • – projetos multidisciplinares: projetos pedagógicos, educacionais, esportivos, artísticos, culturais e sociais que integram conteúdos de diferentes áreas de conhecimento; 
  • – horários de estudos: alunos realizam tarefas, sistematizam conteúdos e adquirem hábitos de estudos na própria escola, sob supervisão de profissionais especializados; 
  • – espaços que se modificam de acordo com a atividade e intenção de formação de novos agrupamentos; 
  • – eventos como mostras culturais e científicas, em que estudantes e professores interagem na resolução de problemas para apresentações à comunidade escolar;  
  • – momentos interativos em inglês com foco na prática social, debates e apresentações coletivas; 
  • – viagens a partir dos dois anos: vivências diferenciadas, fora do ambiente familiar e escolar, que priorizam a solução coletiva de problemas, a convivência e o desenvolvimento da independência e responsabilidade. 

Em resumo:

  • – O sociointeracionismo e a concepção sociointeracionista afirmam que o nosso aprendizado se desenvolve a partir da interação com o outro e com o mundo; 
  • – É uma metodologia que promove fortemente habilidades socioemocionais e relacionamentos interpessoais; 
  • – A metodologia de uma escola não pode estar somente em palavras, mas deve estar facilmente visível em suas práticas cotidianas; 
  • – Nunca foram tão valorizadas competências que envolvem interações em grupo, especialmente no mercado de trabalho. 

O Post não tem posts relacionados no momento

Receba notícias sobre a CEB. Inscreva-se

Entre em contato pelo WhatsAppÍcone do Whatsapp
Entre em contato pelo WhatsApp
Ícone do Whatsapp