Berçário: adaptação do bebê e da família 

30 de janeiro de 2023 | Berçário

Um homem pergunta para a amiga como está a adaptação do filho que ela acaba de colocar no berçário. 

– A adaptação dele está ótima. Difícil tem sido a minha… 

Nas escolas, é comum ouvir histórias que lembram esse diálogo. De fato, muitas famílias sofrem no início dessa primeira distância de seus bebês (ou dos filhos maiores). Afinal, quando nasce a criança, nascem também o pai e a mãe. São muitas as novidades e aprendizados.

 

Vida nova 

A criança troca seu quarto, seus brinquedos, as visitas de parentes e de amigos mais próximos por grandes espaços, brinquedos coletivos e materiais variados, educadores e novos amigos. 

Os pais trocam a possibilidade de ver seus bebês o dia todo por uma ausência, ainda que de poucas horas; trocam o controle de um cuidado personalizado pelo olhar de vários profissionais que cuidam de seus filhos, juntamente com outras crianças. 

A casa dá lugar ao primeiro espaço coletivo, de convivência mais ampla, com cuidadores e colegas, juntam-se famílias com diferentes jeitos de ser e ver o mundo. É o início de uma comunidade que durará por vários anos: a comunidade escolar. É uma comunidade que formará amizades que serão para a vida toda. No centro dela está a escola e, a confiança que se estabelece entre ela e as famílias, é fundamental para uma adaptação tranquila.

 

Parceria é fundamental 

A escola é feita de pessoas, profissionais e colegas. Então a parceria com a escola é, em última análise, feita entre pessoas: familiares e educadores. Para facilitar a adaptação, é muito importante uma conversa aberta, franca e sempre disponível. Cada criança tem seu ritmo e os educadores já vivenciaram muitos casos diferentes, já viram os mais diferentes ritmos. Eles têm muito o que dizer, e a família têm uma grande oportunidade de aprender, não somente sobre seu próprio filho, mas sobre ser pai e mãe. Muito do que aprendemos ao longo da vida é por conhecer como outros lidam com desafios que temos agora. A escola é feita de muitas experiências todos os dias, ano após ano.

 

Três ou quatro coisas 

É comum se ouvir nos berçários que os bebês precisam de barriga cheia, fralda vazia, colo e estímulos. Por outro lado, pais e mães precisam de informação, confiança, tranquilidade em poder conversar com a escola e saber que cada criança terá seu tempo de adaptação, e isso vale para a vida toda! 

 

O primeiro de muitos 

O primeiro dia na escola é o início de um percurso fascinante para a criança, e é um momento que será sempre lembrado por pais e mães. Lembrado com orgulho pelo caminho que se abre ao filho, mas com um receio natural: é o primeiro sinal de que criamos os filhos “para o mundo”. 

 

Em resumo:

·      Quando nasce o bebê, nascem juntos pai e mãe. Tempo de aprender para os três; 

·      O ingresso na primeira escola talvez seja o momento de maior expansão de horizonte que as crianças terão ao longo da vida; 

·      Cada criança tem seu ritmo; 

·      A comunidade escolar é uma grande conquista para todos na família. É o início de amizades para vida toda; 

·      Aproveitemos esse primeiro passo de um percurso fascinante. 

Receba notícias sobre a CEB. Inscreva-se

Entre em contato pelo WhatsAppÍcone do Whatsapp
Entre em contato pelo WhatsApp
Ícone do Whatsapp